MUDANÇA JÁ DA CATEGORIA!!!

CASTELO BRANCO

catsPor que isto é importante…

A Profissionalização da Segurança Privada ou Vigilante sendo hoje Policia Privada…

As atividades profissionais em geral têm se tornado cada dia mais técnicas. Num mundo globalizado, informatizado e em crescimento vertiginoso, não há mais espaço para profissionais amadores, que desenvolvem suas atividades apenas por experiência ou por “ouvi dizer”.

No campo da segurança pública, a polícia tem sido cobradas a atuar de maneira científica, através de métodos preventivos e estratégias que evitem o confronto direto com os criminosos e o desgaste perante a população. E como os órgãos da segurança pública não têm conseguido dar conta do recado, a atividade de segurança privada vem ganhando maiores proporções e força a cada dia. Então hoje esse profissional também tem que acompanha a globalização do mundo. Existe ainda no Brasil uma certa resistência quanto à segurança privada. Alguns órgãos policiais vêem a atividade como uma concorrente, e tentam disputar…

Ver o post original 1.246 mais palavras

MUDANÇA JÁ DA CATEGORIA!!!

catsPor que isto é importante…

A Profissionalização da Segurança Privada ou Vigilante sendo hoje Policia Privada…

As atividades profissionais em geral têm se tornado cada dia mais técnicas. Num mundo globalizado, informatizado e em crescimento vertiginoso, não há mais espaço para profissionais amadores, que desenvolvem suas atividades apenas por experiência ou por “ouvi dizer”.

No campo da segurança pública, a polícia tem sido cobradas a atuar de maneira científica, através de métodos preventivos e estratégias que evitem o confronto direto com os criminosos e o desgaste perante a população. E como os órgãos da segurança pública não têm conseguido dar conta do recado, a atividade de segurança privada vem ganhando maiores proporções e força a cada dia. Então hoje esse profissional também tem que acompanha a globalização do mundo. Existe ainda no Brasil uma certa resistência quanto à segurança privada. Alguns órgãos policiais vêem a atividade como uma concorrente, e tentam disputar ou desabonar o trabalho dos vigilantes. Nos Estados Unidos, verifica-se um quadro totalmente diferente. É como se a segurança privada fosse uma extensão dos órgãos da segurança pública. Dentro da sua área de atuação, o vigilante lá possui o status de um policial privado. Os policiais, por sua vez, são sempre bem recebidos pelos policias privados ou antes vigilantes, e ambos se consideram como companheiros de profissão.

É claro que ainda chegaremos lá. Para isso, é preciso fazer um bom trabalho de orientação junto aos policiais, especialmente a nível de comando, e também buscar uma maior profissionalização do vigilante para que eles ser torne-se polícia privada. Chega de ver vigilantes organizando filas de bancos, registrando veículos em estacionamentos ou cuidando de afazeres diversos que, ao meu ver, estão fora de sua atividade. A função do vigilante é claramente descrita pelo próprio nome: “vigilante” ou ”Polícia Privada”, manter a ordem e guarda locais, essa sim é sua função.

Mas o que fazer para realmente profissionalizar os nossos vigilantes? O que fazer para passarmos a ser ”Policia Privada”?
Somente através de uma boa seleção, treinamento apropriado e um trabalho de esclarecimento da classe, através de uma associação ou sindicato ativo que defenda os direitos dos seus integrantes e busque a melhoria das condições de trabalho em busca do profissionalismo. Alguns fatores são fundamentais para a profissionalização do vigilante, aliás, não só do vigilante, mas da maioria dos profissionais. Costumamos chamar estes fatores de fundamentos da atividade de vigilância. Eis aqui alguns deles:

Conhecimento da missão – é o conjunto de conhecimentos, em sua maioria teóricos, indispensáveis para o desempenho da atividade de segurança privada. Inclui o direito penal, as leis e regulamentos específicos da sua atividade, e ainda as normas peculiares de cada frente de serviço.

Treinamento – é a aplicação prática dos conhecimentos adquiridos pelo vigilante. Reúne as técnicas policiais, o uso de equipamentos, armas, as lutas e outras habilidades imprescindíveis. E lembre-se: treinamento não se faz só uma vez. Dia após dia é preciso praticar, discutir e reavaliar as técnicas usadas no trabalho. A lei 7.102/83 foi benevolente ao estabelecer a reciclagem de dois em dois anos; ao meu ver deveria ser feita no máximo a cada 12 meses para que o profissional esteja sempre hábito ao seu serviço de segurança privada.

• O vigilante executa atividade de vigilância patrimonial bem como a segurança de pessoas, realiza transporte de valores ou de qualquer tipo de carga.

• É necessário preparação para ser vigilante.

PERFIL DO VIGILANTE:

Para desempenhar essa função, de uma maneira geral, deve ser uma pessoa de confiança e ter sentido de responsabilidade, integridade, espírito de equipe, cortesia, boa capacidade de comunicação, honestidade, iniciativa e capacidade de decisão.Além da questão moral, a pessoa deve ter boas aptidões físicas, saber lidar com situações de estresse, sentido de observação, dinamismo e boa apresentação.

O conhecimento técnico também é importante, uma vez que o conteúdo programático do seu curso de formação envolve assuntos como segurança, legislação aplicada, primeiros socorros, entre outros.
Veja esse projeto da policia federal para segurança privada:

PF apresenta projeto de segurança privada em audiência pública na Câmara:

O coordenador-geral da Comissão de Assuntos para Segurança Privada (CCASP) da Polícia Federal, delegado Adelar Anderle, foi ouvido nesta quarta-feira, dia 20, durante audiência pública da comissão especial de segurança privada da Câmara Federal, presidida pelo deputado Filipe Pereira (PSC-RJ). Adelar apresentou a versão final do projeto de estatuto da segurança privada, que já foi enviado ao ”Ministério da Justiça”.

Além de vários deputados, a audiência Integração desse modelo de projeto.

Segundo o delegado, o projeto “busca trazer a segurança privada para junto da segurança pública”. Ele disse que “estamos numa fase de reconhecimento da segurança privada, mas é preciso fazer a integração”.

Hoje existem 3,1 mil empresas de vigilância, 33,6 mil agências bancárias, 5,9 mil carros-fortes e cerca de 1,7 milhão de vigilantes cadastrados. Destes trabalhadores, 38% são empregados pelo setor público, informou o coordenador-geral da CCASP. Adelar criticou o “bico” dos policiais. “Os PMs são mortos mais em folga que em serviço”, comparou, dizendo que “68% das mortes ocorrem quando os policiais estão fazendo bico”. Ele também atacou a informalidade, defendendo um cadastro nacional da segurança privada. Para ele, “a clandestinidade é um princípio da máfia”. Polícia privada é a versão final do projeto enfatiza, segundo o delegado, que “a segurança privada é complementar à segurança pública”. Ele explicou que “a ideia é incorporar o vigilante à condição de polícia privada”. O texto apresentado voltou a incluir equipamentos mínimos de segurança nos estabelecimentos bancários,como novas armas de calibres melhor e não esse modelo hoje usado como o revolver em todo os serviços de segurança como carro forte,bancaria e escoltas armadas.O delegado propõe mudanças no transporte de valores. “Em determinadas regiões, como nas grandes cidades, podemos usar hoje novas tecnologias, como os malotes inteligentes”, defendeu. “Essa forma prevê a utilização de veículos com sistema de blindagem, com dois ”vigilantes,ou Policia Privada” e um equipamento para manchar o dinheiro com a mesma tinta usada na sua fabricação em caso de assalto”, explicou. Adelar frisou que esse tipo de transporte já é usado na França, onde também foram instalados vidros blindados nos caixas das agências. “Em 2007 houve 30 assaltos a bancos naquele país”, destacou.

Questionamentos:

O relator da comissão especial, deputado Professor Sétimo (PMDB-MA), salientou a importância da segurança privada e defendeu ouvir o secretário nacional de segurança pública, do Ministério da Justiça, e representantes dos trabalhadores e das empresas, visando aprofundar o debate na sociedade.”Há avanços significativos no texto apresentado”, avaliou o deputado Eduardo Valverde (PT-RO). Ele perguntou o delegado sobre “a capacidade do projeto de gerar postos de trabalho”. Adelar respondeu que essa mudança não deverá reduzir empregos e sim abrir vagas, na medida que todo e qualquer transporte de valores seria realizado dessa forma.O deputado William Woo (PSDB-SP) reclamou das penas de reclusão para policiais que fazem “bico”. Também criticou as exigências para a abertura de uma empresa de vigilância (mínimo de 50 empregados) e propôs a inclusão da segurança eletrônica no projeto. Adelar defendeu as exigências. “Não se pode largar o transporte e a guarda de numerário nas mãos de picaretas”, declarou.  Para o delegado, o projeto é “uma proposta que procurou compor os interesses divergentes entre as diversas categorias e setores do mercado e que possa ser absorvida pelo controle estatal, principalmente pela capacidade de controle e fiscalização da PF”. Ele disse que certamente não vai agradar a todos. “Sei que nem todos os anseios de cada categoria foram atendidos, mas, de alma limpa, procuramos buscar o equilíbrio”, concluiu Adelar.

“Garantimos a participação dos bancários e dos vigilantes neste importante debate, onde poderemos apresentar as nossas propostas para trazer mais segurança para os trabalhadores e a sociedade”, comentou o ”Delegado da Policia Federal Adelar Anderle’.

Bom amigos, para isso funcionar melhor também é preciso um bom salário hoje a esse profissional de segurança privada ou vigilante. Ao meu ver um salário digno é um piso de R$ 3,500 reais e mais seus benefícios, então vamos lutar para isso acontecer assinando essa petição para chegar ao Senado Federal para que esse projeto do Delegado Adelar Anderle possa ir à frente. Novamente peço para assinarem a petição sobre a troca da CNV, troca dos Armamentos em toda as categorias e só um modelo de uniforme em cada Estado.

Amigos a luta continua, não vamos só viver de sonhos, vamos lutar para isso acontecer mas vocês tem que assinar essa petição para fazer ela valer como projeto de Lei.

Amém…

DILMA JOGOU A BOMBA SOBRE O SOLDADO MÁRIO KOSEL FILHO –OBRASIL VAI TIRAR A LIMPO!!! VERDADE???

SOLDAD~1ASSASS~1

DILMA JOGOU A BOMBA SOBRE O SOLDADO MÁRIO KOSEL FILHO.
A cnv DEVERÁ ESCLARECER SE FOI ELA OU DULCE MAIA, COMO OS PETRALHAS QUEREM FAZER CRER.
O EB JÁ DESCREVEU ESTE CRIME TENEBROSO NO ORVIL E ELIO GASPARI “SUGERIU” A AUTORA. FICA FALTANDO APENAS A CONFIRMAÇÃO QUE A cnv FARÁ, com toda a certeza, claro:
DILMA VANA ROUSSEF LINHARES (ESTELA, LUISA, VANDA ): – páginas 414, 415, 576.
DULCE MAIA (?): páginas 288, 306, 307, 308,310, 311, 415, 456, 561, 821.
QUARTA-FEIRA, 31 DE MARÇO DE 2010
Dulce Maia, a terrorista !!!!!!

Não é um militar que está contando esta história. É o jornalista Elio Gaspari e escritor, que publica seus artigos em vários jornais.

O PODER DAS ARMAS
Para cumprirem a destinação constitucional de defender a Soberania Nacional e manter a Lei e Ordem, as Forças Armadas brasileiras necessitam de uma boa carga de incentivo e um respeito solene para aqueles que juraram defender a Pátria com o sacrifício de suas próprias vidas. Por outro lado, a cúpula dessas Forças precisam também manter a sua coesão e deixar de atender às pressões de órgãos obscuros do governo que vivem à procura de chifres em cabeças de cavalos, em fatos acontecidos há mais de 40 anos e já considerados históricos.
É uma questão de amor próprio de uma instituição nacional, com o poder das armas e o respaldo de aprovação de quase 80% da população brasileira de todas as classes sociais, exigir respeito. Embora desatualizadas no tempo, as armas dos militares ainda espalham farpas letais. É só testar para ver.
Os governos que respeitam a quem os defendem podem esperar o troco da vênia respeitosa. Os governos que causam constrangimentos de toda sorte a quem os defendem não merecem consideração. Com todo o respeito, está na hora do governo brasileiro acabar com essas ignomínias, arregaçar as mangas e partir para resolver os problemas maiores da população que exige, entre outras prioridades, segurança, emprego, hospital e escola.

José Batista Pinheiro Cel Ref 016106870-5 EB

Assunto: CRUELDADE DA GUERRILHEIRA: UM CORPO DESTROÇADO

QUE UM PROFESSOR COMUNISTA ADOTE SEU FILHO

……Never argue with stupid people, they will drag you down to their level and then beat you with experience ……………. HOME PAGE – PÁGINA INICIAL – BRAZIL – BRÉSIL – PÁGINA INICIAL – HOME PAGE

——————————————————————————–

¿Dilma Rousseff participou do bárbaro assassinato do Soldado do Exército Mário Kozel Filho?

Como membro da VAR Palmares não há dúvida que participou do planejamento do bárbaro crime e não se arrependeu nem um pouco, não sentiu remorso algum como nenhum comunista sente em parte alguma do mundo.

Bolsonaro pede a prisão da terrorista Dilma Patrícia Wanda

http://homemculto.com/dilma-rousseff-participou-do-barbaro-assassinato-do-soldado-mario-kozel-filho/

NOTA: Jamais leiam o site WIKIPEDIA em relação ao 1964, todos os artigos sobre 1964 da WIKIPEDIA estão controlados pelos infames comunistas.

DILMA DEVERIA IR PARA A CADEIA, DIZEM BOLSONARO E BRILHANTE USTRA

O movimento armado de 31 de março de 1964, que depôs João Goulart do cargo de Presidente da República, impediu um golpe que os comunistas planejavam desencadear naquela conjuntura que julgavam oportuna, em face dos desmandos de toda ordem, sobretudo políticos e econômicos, bem como da falta de autoridade que o País mal suportava. Salomão Malina, antigo Secretário-Geral do Partido Comunista Brasileiro, em entrevista à imprensa, reconheceu que setores do PCB, com a aprovação de Luiz Carlos Prestes, conspiravam com aquele propósito, por isso que, ardilosamente, iriam aproveitar-se do clima de agitação reinante, na maior parte, provocado pelo próprio governo.

O Brasil caminhava, aceleradamente, para um desfecho imprevisível, em virtude do ambiente de desordem generalizada que se agravara a partir de 1961. Entretanto, os golpistas do “partidão” e seus aliados, mais uma vez, como já acontecera em investidas anteriores, que a história registra em cores fortes, não souberam identificar, na sociedade, a inquestionável repulsa a seus intentos de subversão da ordem e extremada violência. Dessa forma, entende-se o movimento armado de 31 de março, sem qualquer dúvida, como uma contrarrevolução que veio em socorro do povo brasileiro ameaçado seriamente pela baderna e pelo caos.

Hoje, os integrantes da frente de esquerda, que se apresenta solidamente enquistada no Poder, fiéis doutrinariamente à máxima de que os fins justificam os meios, voltam-se, especialmente, para as novas gerações, cujas mentes buscam envenenar com argumentação falaciosa, repetida à exaustão. Servem-se, largamente, de inocentes úteis, de vítimas da ignorância e de mentes corrompidas. Seus sequazes incentivam revisões da história que passam a narrar de forma distorcida, onde preponderam a mentira e a felonia. Nos postos de mando alinham-se, despudoradamente, terroristas, sequestradores, assaltantes de banco, criminosos todos, que se locupletam gulosamente de bolsas fartamente endinheiradas.

Mas, o que é sumamente grave, novas urdiduras estão em marcha acelerada, pois a partir dos anos 1980, a revolução comunista no Brasil ganhou uma nova vertente inspirada na revolução gramsciana de transição para o socialismo. Sua convivência com pensamento e a práxis política marxista-leninista de alguns partidos caracteriza uma postura tática de pluralismo das esquerdas. O êxito, já alcançado na penetração intelectual e moral do corpo social, é inegável. Chega a um estágio que se teme possa ser irreversível

DILMA E SEU PASSADO DE GUERRILHEIRA E SEU PRESENTE DE APOIAR AS GUERRILHAS DA COLOMBIA:

FOI O GRUPO TERRORISTA QUE ELA PARTICIPAVA QUE MATOU MARIO KOZEL…. QUE ELA FEZ,, FICOU SABENDO?? PARTICIPOU DO PLANEJAMENTO… OU OQUE…

E O COFRE DO ADEMAR…. ??? O LIVRO o cofre,,, DIZ QUE ELA SE ENCARREGOU DE TROCAR OS DOLARES POR CRUZEIROS..

Dilma assaltava e roubava diz Ex-Marido: Hoje o nome da coisa é Corrupção

3 de junho de 2012

http://blogdomicko.blogspot.com.br/2012/06/presidenta-do-brasil-o-exemplo-para.html#!/2012/06/presidenta-do-brasil-o-exemplo-para.html

Passado sombrio de Dilma. ROTA NELA.

O DEBATE ESTÁ ABERTO: Alguém aí viveu os fatos, tem esclarecimentos a dar?

não deixe de ler também: http://homemculto.wordpress.com/2010/09/19/como-dilma-roussef-roubou-o-cofre-do-governador-doutor-adhemar-pereira-de-barros/

APERITIVO ANTES: VIDEO DE MALUF , COLLOR E SARNEY APOIANDO DILMA, E ZÉ DIRCEU CHAMANDO DILMA DE COMPANHEIRA DE ARMAS.

Na internet circula uma suposta carta dos pais de Mário Kozel Filho, recruta de 18 anos explodido e destruído por terroristas do grupo VPR (Vanguarda Popular Revolucionária) de Dilma e Carlos Marighela.

Será que Dilma Roussef realmente estava lá para assassinar Mário Kozel Filho, no QG do II Exército em Sampa?:

ELA SÓ FICOU DE LONGE ACOMPANHANDO O QUE OS AMIGOS de VPR faziam?

“Na madrugada de 26 de junho de 1968 estava no quartel, em serviço, quando ouviu um tiro, disparado pelo soldado Rufino, que fazia a guarda externa do quartel. Saiu para ver o que se passava e foi informado pelo soldado Rufino que o tiro foi para cima, para advertir um automóvel que, em alta velocidade, rompeu a barreira da área proibida ao tráfego de veículos.

O motorista do automóvel deve ter se assustado e colidiu com um poste. Mário, preocupado em ajudar possíveis feridos, foi até o mesmo. Ao se aproximar do automóvel acidentado, um outro automóvel passa pelo local e seus ocupantes lançam sobre o automóvel acidentado uma bomba de grande poder destrutivo. Mário teve morte instantânea, pedaços de seu corpo foram lançados em todas as direções.

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI163171-18176,00-DILMA+NA+LUTA+ARMADA+TRECHO.html

Tirem os esqueletos da Dilma do cofre do STM.

Dilma Roussef e Mario Kozel Filho. Ela está viva. Ele está morto.

Os blogs do esgoto estão revoltados com a exigência da sociedade brasileira em conhecer quem é Dilma Rousseff. Dizem que a ficha criminal da candidata, fechada a sete chaves dentro de um cofre do Superior Tribunal Militar, deve ter sido forjada pelos torturadores militares. E, pasmem, afirmam que Dilma foi uma jovem idealista que lutou contra a ditadura. É muita canalhice. A jovem idealista está aí, leve, livre e solta, concorrendo à presidência da República. Viva. O soldado Mario Kozel Filho, ao contrário, que era um jovem cumprindo serviço militar, foi brutalmente assassinado pela Vanguarda Popular Revolucionária, VPR, onde Dilma era uma das líderes e planejava os atentados terroristas, segundo ela mesmo declarou várias vezes. Mário, o jovem de 18 anos, foi atingido por uma bomba lançada pelo grupo armado da Dilma e pedaços do seu corpo foram achados a 400 metros de distância. Dentro daquele cofre que esconde a biografia da Dilma, pode estar a resposta sobre quem matou Mário Kozel Filho. Que estes ratos do esgoto não venham com a história da jovem que lutava contra a ditadura. Estes terroristas que lutavam contra a ditadura queriam implantar o comunismo no Brasil e assassinavam jovens em portas de quartéis.

Mário antes e depois da Dilma?

“‘Um dos ocupantes do segundo automóvel era Dilma Rousseff.”

“Não consigo entender como é possível uma assassina permanecer solta e ainda chegar aonde essa mulher chegou. Dilma e outros criminosos e assassinos, que deveriam estar nas penitenciárias, relaxam e gozam sem quaisquer preocupações, enquanto os ladrões de galinhas sofrem severas penalidades.
Agora, a exemplo do que fizeram com Lula, os marqueteiros vão tentar vender a imagem de paz e amor dessa assassina.Ainda assim, enquanto eu viver, não me calarei, até que todos saibam.” Mário e Therezinha Kosel.

===

O bravo deputado JAIR BOLSONARO pede a inclusão de Mário Kozel no livro de heróis da pátria.

==

PROJETO DE LEI Nº , DE 2005

(Do Sr. ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO e JAIR BOLSONARO)

Inscreve o nome do militar Mário Kozel Filho no Livro dos Heróis da Pátria.

O Congresso Nacional decreta:

Art. 1º Será inscrito no Livro dos Heróis da Pátria, que se encontra no Panteão da Liberdade e da Democracia, em Brasília, o nome de Mário Kozel Filho.

Art. 2º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

JUSTIFICATIVA

Pela presente proposição, pretendemos inserir, no livro dos heróis da Pátria, o nome de um brasileiro que, por sua atuação como militar, prestou relevantes serviços à nação brasileira. Estamos nos referindo ao militar Mário Kozel Filho.

O jovem Mário , conhecido em sua casa como “Kuka”, é convocado para servir à Pátria e defendê-la contra possíveis agressões internas ou externas e é designado para o Quartel General do II Exército, em São Paulo/SP.

Na mesma época, o Capitão guerrilheiro Carlos Lamarca, formado pela Academia Militar das Agulhas Negras, serve no 4º RI, em Quitaúna/SP.

O destino dos dois vai se cruzar tragicamente.

O soldado Kosel continua servindo, com dedicação, a Pátria que jurou defender. No dia 26/06/68, como sentinela, zela pela segurança do Quartel General, no Ibirapuera. Às 0430h, ele está vigilante em sua guarita. A madrugada é fria e a visibilidade muito pouca. Nesse momento, um tiro é disparado por uma sentinela contra uma camioneta chevrolet que desgovernada tenta penetrar no quartel. Seu motorista saltara dela em movimento, após acelerá-la e direcioná-la para o portão do QG.

O soldado Rufino, também sentinela, dispara 6 tiros contra o mesmo veículo que finalmente bate na parede externa do quartel. Kozel sai do seu posto e corre em direção ao carro para ver se há alguém no seu interior. Há uma carga com 50 quilos de dinamite que, em segundos depois, explode e espalha destruição e morte num raio de 300 metros. Seu corpo é dilacerado. Seis militares ficaram feridos: o Cel Eldes de Souza Guedes e os soldados João Fernandes de Souza, Luiz Roberto Juliano, Edson Roberto Rufino, Henrique Chaicowski e Ricardo Charbeau. É mais um ato terrorista da organização chefiada por Lamarca, a VPR.

Participaram deste crime hediondo os seguintes onze terroristas: Waldir Carlos Sarapu (“Braga, “Rui”), Wilson Egídio Fava (“Amarelo”, “Laercio”), Onofre Pinto (“Ari”, “Augusto”, “Bira”, “Biro”, “Ribeiro”), Eduardo Collen Leite (“Bacuri”, “Basilio”), Diógenes José Carvalho de Oliveira (“Leandro”, “Leonardo”, “Luiz”, “Pedro”), José Araújo de Nóbrega (“Alberto”, “Zé”, “Pepino”, “Monteiro”), Oswaldo Antônio dos Santos (“Portuga”), Dulce de Souza Maia (“Judith”), Renata Ferraz Guerra de Andrade (“Cecília”, “Iara”), José Ronaldo Tavares de Lira e Silva (“Dias”, “Joaquim”, “Laurindo”, “Nunes”, “Roberto Gordo”, “Gordo”) e Pedro Lobo de Oliveira (“Getúlio”, “Gegê”).

Após a sua morte o soldado Kosel foi promovido a 3º sargento e sua família passou a receber a pensão correspondente a este posto. O Exército Brasileiro numa justa homenagem colocou o seu nome na praça de desfiles do QG do II Exército.

Mário Kosel Filho, soldado cumpridor dos seus deveres, cidadão brasileiro que morreu defendendo a Pátria, está totalmente esquecido, o nosso Projeto visa corrigir essa injustiça.

Sala das Sessões, em junho de 2005.

Deputado ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO-PRONA – SP

Deputado JAIR BOLSONARO-PP/RJ

60 Respostas para “¿Dilma Rousseff participou do bárbaro assassinato do Soldado do Exército Mário Kozel Filho?”

A Verdade Sufocada?

  
 Antes  Depois
Atentado ao QG do II Exército – 26/06/1968 – Pela editoria do site
Mário Kosel Filho nasceu em 6 de julho de 1949, em São Paulo.  Era filho de Mário Kosel e Therezinha Vera Kosel. Tinha uma irmã, Suzana Kozel Varela, e um irmão, Sidney Kozel, com 14 anos de idade. Seu pai era gerente na Fiação Campo Belo, onde ele também trabalhava, antes de ingressar no Exército.  À noite, freqüentava as aulas no Instituto de Educação Ênio Voss, no  Brooklin.  Cursava o antigo colegial.  Era muito prestativo, gostava de ajudar a todos, principalmente os mais necessitados. Tomava  parte do Grupo Juventude, Amor, Fraternidade, fundado pelo padre Silveira, da Paróquia Nossa Senhora da Aparecida, no bairro de Indianópolis, do qual faziam parte mais de 30 jovens.  O símbolo do grupo, uma rosa e um violão foi idealizado por Mário Kozel, que era carinhosamente chamado de Kuka.

 

Texto completo

Aos 18 anos teve que deixar de freqüentar as aulas e de trabalhar para iniciar, nas fileiras do Exército,  o serviço militar obrigatório. Foi designado para a 5ª  Companhia de Fuzileiros do segundo Batalhão, no 4º Regimento de Infantaria , Regimento Raposo Tavares, em Quitaúna. No quartel, a partir de 15 de janeiro de 1968, passou a ser o soldado nº 1.803. Soldado exemplar.  Durante sua vida militar cumpriu  o seu dever com o Exército e com o Brasil. 

Na madrugada fria e nublada do dia 26 de junho de 1968, no Quartel General do II Exército, o silêncio e a tranqüilidade eram visíveis. Oficiais, sargentos e soldados dormiam e descansavam. Nos seus postos, as sentinelas estavam atentas, zelando pela vida de seus companheiros e protegendo as instalações do QG, pois o período era conturbado. As guaritas estavam guarnecidas por jovens soldados que, aos 18 anos, cumpriam com o dever, prestando o serviço militar obrigatório. Todos pertenciam ao efetivo do 4º RI e se apresentaram nos primeiros dias de janeiro. Entre eles, Mario Kosel Filho. Tinham portanto seis meses de instrução e  de serviço nas fileiras do Exército. 

. Durante a instrução, eram continuamente alertados a respeito da situação que o país atravessava. Sabiam que nessas ocasiões os quartéis são muito visados, como possíveis alvos para as ações terroristas. Além disso, todos foram alertados e souberam dos detalhes do assalto ao Hospital Militar,  quatro dias antes, pois as vítimas eram seus colegas do  4º RI, unidade do Exercito onde servia Lamarca, que já pertencia à Vanguarda popular Revolucionária – VPR-, organização terrorista autora do assalto e uma das mais violentas.  

Quando o soldado Mário Kosel Filho e seus colegas assumiram o serviço de guarda no Quartel General do II Exército, hoje  Comando Militar do Sudeste, no Ibirapuera, em São Paulo,  foram instruídos quanto aos procedimentos em caso de um ataque às instalações do quartel. Todos estavam tensos e ansiosos. Mal sabiam que um grupo de dez terroristas, entre eles duas mulheres, rodavam em um pequeno caminhão, carregado com 50 quilos de dinamite, e mais três Fuscas, na direção do QG. Tinham a missão de causar vítimas e danos materiais ao Quartel General. Tinham por objetivo a propaganda da luta armada. Por medo e por covardia, não tiveram a coragem de atacá-lo de outro modo que não fosse por um ato de terror. 

 Fanatizados, seguiam os ensinamentos de seu líder, Carlos Marighella que, no seu Minimanual dizia:

“O terrorismo é uma arma a que jamais o revolucionário pode renunciar.”

“Ser assaltante ou terrorista é uma condição que enobrece qualquer homem honrado.”

 . Às 4h30, a madrugada estava mais fria e com menos visibilidade. Nessa hora, uma sentinela atirou em uma caminhonete, que passava na Avenida Marechal Stênio Albuquerque Lima, nos fundos do QG, e tentava penetrar no quartel. Desgovernada, batera, ainda na rua, contra um poste. As sentinelas viram quando um homem saltou desse veículo em movimento e fugiu correndo. O soldado Edson Roberto Rufino disparou seis tiros contra o veículo.

 Mario Kosel Filho , com seu desejo de ajudar o próximo,  pensando que se tratava de um acidente de trânsito, saiu do seu posto com a intenção de socorrer algum provável ferido.

Ao se aproximar, uma violenta explosão provocou destruição e morte num raio de 300 metros.

Passados alguns minutos, quando a fumaça e a poeira se dissiparam, foi encontrado o corpo do soldado Kozel totalmente dilacerado.

O coronel Eldes de Souza Guedes, os soldados João Fernandes de Souza, Luiz Roberto Juliano, Edson Roberto Rufino, Henrique Chaicowski e Ricardo Charbeau ficaram muito feridos. Os danos no QG foram muito grandes.

Consumava-se mais um ato terrorista da Vanguarda Popular Revolucionária – VPR.

No atentado foram utilizados três automóveis Volkswagen Fusca e uma camionete. O atentado só não fez mais vítimas porque o carro-bomba não conseguiu penetrar no Quartel-General por ter batido em um poste.

O soldado Mário Kozel Filho morreu no cumprimento do dever . Em decreto de 15 de julho de 1968, foi admitido no grau de Cavaleiro da Ordem do Mérito Militar, no Quadro Ordinário do Corpo de Graduados Efetivos da Ordem Post-Morten, pelo Presidente da República na qualidade de Grão-Mestre da Ordem do Mérito Militar. Em conseqüência desse decreto, foi promovido post-morten à graduação de 3º Sargento.

Em sua homenagem, a avenida que passa em frente ao Comando Militar do Sudeste passou a ter o nome de Avenida Sargento Mário Kozel Filho.

Na Praça Sargento Mário Kozel Filho, gerações e gerações de soldados desfilarão e estarão sempre sendo lembradas do jovem e valente soldado que morreu defendendo aquele Quartel General de um ataque terrorista.

Participaram da ação os seguintes terroristas:

Waldir Carlos Sarapu, Wilson Egídio Fava, Onofre Pinto, Diógenes José de Carvalho Oliveira, José Araújo Nóbrega, Osvaldo Antônio dos Santos, Dulce de Souza Maia, Renata Ferraz Guerra de Andrade, José Ronaldo Tavares de Lira e Silva, todos da VPR e Eduardo Collen Leite integrante da Resistência Democrática –  REDE, outro grupo guerrilheiro.

Somente em 20 de agosto de 2003, por meio da lei federal nº 10.724, a família de Mário Kosel foi indenizada com uma pensão mensal de R$ 300,00 e depois aumentada para R$ 1.140,00, pela lei federal nº 11.257 de 27 de dezembro de 2005.

Em 2005, os deputados Elimar Máximo Damasceno e Jair Bolsonaro apresentaram um projeto de lei, na Cãmara dos Deputados, que inscreve o sargento Mário Kozel Filho no Livro dos Heróis da Pátria. Este projeto continua esquecido em alguma gaveta daquela casa de representantes do povo.

.  Observação do site:            Inversão de valores:

O senhor Diógenes José Carvalho de Oliveira recebeu de  atrasados R$ 400.337,73 e mais uma pensão mensal vitalícia, livre de imposto de renda, no  valor de R$ 1627,72 . Quem é Diógenes José Carvalho de Oliveira? Ninguém mais, ninguém menos que  um dos 10 terroristas  que mataram o soldado Mario Kosel Filho e destroçaram sua família e esse foi apenas um dos inúmeros crimes que ele, conhecido como ” Diogenes do PT”,  cometeu  – ver no site  www.averdadesufocada.com  , o artigo ” Inversão de Valores“.

Por todos os seus inúmeros  crimes, a Comissão de Anistia e o Ministro da Justiça, Tarso Genro, resolveram premiá-lo com uma belíssima aposentadoria , livre de Imposto de Renda e com atrasados que lhe proporcionarão uma vida tranquila, ao contrário dos familiares de suas  vítimas .

Assim como Diógenes do PT, milhares de outros militantes também foram beneficiados com polpudas indenizações.

 

Somente em 20 de agosto de 2003, por meio da lei federal nº 10.724, a família de Mário Kosel foi indenizada com uma pensão mensal de R$ 300,00 e depois aumentada para R$ 1.140,00, pela lei federal nº 11.257 de 27 de dezembro de 2005.

A grande maioria da mídia dedica reportagens aos mortos da esquerda que lutaram para implantar uma ditadura leninista-marxista no país. Vejamos se lembrarão dos 40 anos desse atentado bárbaro “em nome da liberdade”, como eles mentirosamente apregoam. O mesmo acontece no Congresso Nacional e nas Câmaras Municipais, que homenageiam frequentemente  personagens como Marighela,  Lamarca, Luiz Carlos Prestes, Olga Benário, Elza Monerat, Apolônio de Carvalho  e tantos outros. Será que farão uma homenagem , por mais singela que seja, a esse jovem  no Congresso, ou na Câmara Municipal de São Paulo, ou no próprio  Comando Militar do Sudeste? Será que a mídia vai lembrar de fazer uma reportagem  relembrando aos brasileiros esse crime bárbaro?

Aos familiares dessas vítimas, esquecidas, pelas autoridades, o nosso  desejo de que a sociedade brasileira lhes faça justiça e resgate aos seus familiares a certeza de que não serão esquecidas. Eles perderam a vida no confronto com seus verdugos,  que embora derrotados, exibem, na prática, os galardões de uma vitória bastarda, urdida por um revanchismo odioso.

 A essas  vítimas o reconhecimento da democracia e a garantia da nossa permanente vigilância, para que o sacrifício de suas vidas não tenha sido em vão.  

Fontes:    

 – USTRA, Carlos Alberto Brilhante. A verdade Sufocada – A história que a  esquerda não quer que o Brasil conheça

Projeto Orvil

 – CASO, Antônio. A Esquerda Armada no Brasil – 1967/1971 – Moraes Editora.

Meu Brasil País de Crimes?

¿Dilma Rousseff participou do bárbaro assassinato do Soldado do Exército Mário Kozel Filho?

PDF – LIVRO USTRA  – SÓ CLICARR E ABRIR

A calúnia que a Deputada Federal do Brasil Beth Mendes fez contra o USTRA

NÃO TEM COMPLICAÇÃO – ABRE NA HORA

NÃO TEM AQUELE NEGÓCIO DE SENHA DE VAI PRA LÁ E PRA CÁ.

Abra o PDF do Livro

Rompendo o silêncio

Baixe, faça download pdf Verdade Sufocada  Ustra aqui:

Demora  um pouco aparece3 casa bahia depois vai

http://www.mediafire.com/download/5344qpywbyps3e2/Carlos+Alberto+Brilhante+Ustra+-+A+Verdade+Sufocada.pdf

ESSA TERRORISTA MATOU O MEU FILHO

TENTEM  BAIXAR O VERDADE SUFOCADA AQUI

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Livro A Verdade Sufocada em .pdf

 http://detalheseminucias.blogspot.com.br/2010/08/livro-verdade-sufocada-em-pdf.html

Pra quem quiser dedicar um tempinho a uma leitura que mostra bem quem são os caras no poder hoje em dia e como foi que eles chegaram lá, recomendo a leitura deste material fantástico que disponibilizei para download no 4shared:

http://www.4shared.com/document/YWTl9pX5/ORVIL_-_O_Livro_-_A_Verdade_Su.html

553253_1556476104568143_474364726807116366_n

12002793_867729849971770_3974112714153799241_n

O PROCESSO da TERRORISTA DILMA  está trancando em um COFRE no SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. 

O STF não deixa ninguém ler: – confissão que há algo a esconder.

11825662_572912099513512_6149549251136540663_n

PENA QUE O STF ESTÁ NAS MÃOS DO PT – LÁ ESTÁ A FICHA DE DILMA…..

Estava no Fusca, no outro carro, ao lado do Quartel?  – Ficou no Esconderijo da VAR-Palmares?

SE  ficou no esconderijo esperando o pessoal da VAR PAlmares praticar a matança de soldados, quando viu essa foto não se arrependeu e não arrepende? até hoje? Ou quando os colegas voltaram pro esconderijo dizendo que arrembentaram o menino?

NENHUM CANAL DE TELEVISÃO JAMAIS ENTREVISTOU EM SANTA BÁRBARA DO OESTE-SP a Terezinha Kozel mãe do Mário;…Porque?  Está velhinha e vai morrer sem ser entrevistada.

10170768_475871309181534_1608757468_n

1962667_612896175461413_1793877623_n

utubro2010

TRANCADO NO COFRE

Jornal recorre ao STF para ver processo de Dilma

Desde o início do ano, o jornal tenta ter acesso aos autos referentes à participação de Dilma em organizações da esquerda armada na época da ditadura. Porém, os arquivos foram trancados em um cofre, em abril, por decisão do presidente do Superior Tribunal Militar, ministro Carlos Alberto Soares. Ele alega querer evitar uso político do material.

O jornal entrou com Mandado de Segurança no próprio STM para ter acesso ao processo. O julgamento foi suspenso duas vezes, um por pedido de vista e o outro por questão processual. Segundo Taís Gasparian, advogada do jornal, ao adiar a decisão, o STM “viola o direito da requerente de obter a necessária e urgente decisão que lhe permita ter acesso aos autos da ação penal”.

Na ação no STF, a Folha de S. Paulo diz que Soares é uma “autoridade administrativa” e não pode, “arbitrariamente, decidir o que é levado ao conhecimento público e o que não é”. O jornal diz ainda que há uma negativa de “prestação jurisdicional” pelo tribunal.

O veículo justifica a urgência citando a “atualidade do interesse público”, já que a candidata pode se tornar a próxima presidente. Por isso, solicita acesso antes da eleição, para os leitores conhecerem o passado de Dilma.

outubro2010

000000000000000br

1965023_427722597371362_430723160_n

E já fizeram de tudo para apagar o artigo do Mário Kozel na Wikipedia escrito pelo Homem Culto, onde uma terrorista escreveu tentando se explicar.

1979732_437670223034519_1137666628_n

10152678_612895948794769_394617979_n

DILMA ROUSSEFF e FRANKLIN MARTINS em video CONFESSAM SEUS CRIMES:

1897655_797250543623166_1546323807_n

Como membro da VAR Palmares não há dúvida que participou do planejamento do bárbaro crime e não se arrependeu nem um pouco, não sentiu remorso algum como nenhum comunista sente em parte alguma do mundo.

Bolsonaro pede a prisão da terrorista Dilma Patrícia Wanda

482156_402660613164338_156123217_n923087_221725911365952_1705934558_n

559948_350855768361202_746883438_n

NOTA: Jamais leiam o site WIKIPEDIA em relação ao 1964, todos os artigos sobre 1964 da WIKIPEDIA estão controlados pelos infames comunistas.

941391_530553696990753_572286177_n

DILMA DEVERIA IR PARA A CADEIA, DIZEM BOLSONARO E BRILHANTE USTRA 

000000000000000br

O movimento armado de 31 de março de 1964, que depôs João Goulart do cargo de Presidente da República, impediu um golpe que os comunistas planejavam desencadear naquela conjuntura que julgavam oportuna, em face dos desmandos de toda ordem, sobretudo políticos e econômicos, bem como da falta de autoridade que o País mal suportava. Salomão Malina, antigo Secretário-Geral do Partido Comunista Brasileiro, em entrevista à imprensa, reconheceu que setores do PCB, com a aprovação de Luiz Carlos Prestes, conspiravam com aquele propósito, por isso que, ardilosamente, iriam aproveitar-se do clima de agitação reinante, na maior parte, provocado pelo próprio governo.

O Brasil caminhava, aceleradamente, para um desfecho imprevisível, em virtude do ambiente de desordem generalizada que se agravara a partir de 1961. Entretanto, os golpistas do “partidão” e seus aliados, mais uma vez, como já acontecera em investidas anteriores, que a história registra em cores fortes, não souberam identificar, na sociedade, a inquestionável repulsa a seus intentos de subversão da ordem e extremada violência. Dessa forma, entende-se o movimento armado de 31 de março, sem qualquer dúvida, como uma contrarrevolução que veio em socorro do povo brasileiro ameaçado seriamente pela baderna e pelo caos.

Hoje, os integrantes da frente de esquerda, que se apresenta solidamente enquistada no Poder, fiéis doutrinariamente à máxima de que os fins justificam os meios, voltam-se, especialmente, para as novas gerações, cujas mentes buscam envenenar com argumentação falaciosa, repetida à exaustão. Servem-se, largamente, de inocentes úteis, de vítimas da ignorância e de mentes corrompidas. Seus sequazes incentivam revisões da história que passam a narrar de forma distorcida, onde preponderam a mentira e a felonia. Nos postos de mando alinham-se, despudoradamente, terroristas, sequestradores, assaltantes de banco, criminosos todos, que se locupletam gulosamente de bolsas fartamente endinheiradas.

Mas, o que é sumamente grave, novas urdiduras estão em marcha acelerada, pois a partir dos anos 1980, a revolução comunista no Brasil ganhou uma nova vertente inspirada na revolução gramsciana de transição para o socialismo. Sua convivência com pensamento e a práxis política marxista-leninista de alguns partidos caracteriza uma postura tática de pluralismo das esquerdas. O êxito, já alcançado na penetração intelectual e moral do corpo social, é inegável. Chega a um estágio que se teme possa ser irreversível

DILMA E SEU PASSADO DE GUERRILHEIRA E SEU PRESENTE DE APOIAR AS GUERRILHAS DA COLOMBIA:

FOI O GRUPO TERRORISTA QUE ELA PARTICIPAVA QUE MATOU MARIO KOZEL…. QUE ELA FEZ,, FICOU SABENDO??  PARTICIPOU DO PLANEJAMENTO… OU OQUE…

E O COFRE DO ADEMAR…. ???   O LIVRO o cofre,,, DIZ QUE ELA SE ENCARREGOU DE TROCAR OS DOLARES POR CRUZEIROS..

Dilma assaltava e roubava diz Ex-Marido: Hoje o nome da coisa é Corrupção

3 de junho de 2012

O DEBATE ESTÁ ABERTO:  Alguém aí viveu os fatos, tem esclarecimentos a dar?

não deixe de ler também:https://homemculto.wordpress.com/2010/09/19/como-dilma-roussef-roubou-o-cofre-do-governador-doutor-adhemar-pereira-de-barros/

APERITIVO ANTES:   VIDEO DE MALUF , COLLOR E SARNEY APOIANDO DILMA, E  ZÉ DIRCEU  CHAMANDO DILMA DE COMPANHEIRA DE ARMAS.

http://www.youtube.com/watch?v=KGbir75Q740

Na internet circula uma suposta carta dos pais de Mário Kozel Filho, recruta de 18 anos explodido e destruído por terroristas do grupo VPR (Vanguarda Popular Revolucionária) de Dilma e Carlos Marighela.

Será que Dilma Roussef realmente estava lá para assassinar Mário Kozel Filho, no QG do II Exército em Sampa?:

ELA SÓ FICOU DE LONGE ACOMPANHANDO O QUE OS AMIGOS deVPR     faziam?

“Na madrugada de 26 de junho de 1968 estava no quartel, em serviço, quando ouviu um tiro, disparado pelo soldado Rufino, que fazia a guarda externa do quartel. Saiu para ver o que se passava e foi informado pelo soldado Rufino que o tiro foi para cima, para advertir um automóvel que, em alta velocidade, rompeu a barreira da área proibida ao tráfego de veículos.

O motorista do automóvel deve ter se assustado e colidiu com um poste. Mário, preocupado em ajudar possíveis feridos, foi até o mesmo. Ao se aproximar do automóvel acidentado, um outro automóvel passa pelo local e seus ocupantes lançam sobre o automóvel acidentado uma bomba de grande poder destrutivo. Mário teve morte instantânea, pedaços de seu corpo foram lançados em todas as direções.

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI163171-18176,00-DILMA+NA+LUTA+ARMADA+TRECHO.html

Tirem os esqueletos da Dilma do cofre do STM.

Dilma Roussef e Mario Kozel Filho. Ela está viva. Ele está morto.
Os blogs do esgoto estão revoltados com a exigência da sociedade brasileira em conhecer quem é Dilma Rousseff. Dizem que a ficha criminal da candidata, fechada a sete chaves dentro de um cofre do Superior Tribunal Militar, deve ter sido forjada pelos torturadores militares. E, pasmem, afirmam que Dilma foi uma jovem idealista que lutou contra a ditadura. É muita canalhice. A jovem idealista está aí, leve, livre e solta, concorrendo à presidência da República. Viva. O soldado Mario Kozel Filho, ao contrário, que era um jovem cumprindo serviço militar, foi brutalmente assassinado pela Vanguarda Popular Revolucionária, VPR, onde Dilma era uma das líderes e planejava os atentados terroristas, segundo ela mesmo declarou várias vezes. Mário, o jovem de 18 anos, foi atingido por uma bomba lançada pelo grupo armado da Dilma e pedaços do seu corpo foram achados a 400 metros de distância. Dentro daquele cofre que esconde a biografia da Dilma, pode estar a resposta sobre quem matou Mário Kozel Filho. Que estes ratos do esgoto não venham com a história da jovem que lutava contra a ditadura. Estes terroristas que lutavam contra a ditadura  queriam implantar o comunismo no Brasil e assassinavam jovens em portas de quartéis.

Mário antes e depois da Dilma?

“‘Um dos ocupantes do segundo automóvel era Dilma Rousseff.”

“Não consigo entender como é possível uma assassina permanecer solta e ainda chegar aonde essa mulher chegou. Dilma e outros criminosos e assassinos, que deveriam estar nas penitenciárias, relaxam e gozam sem quaisquer preocupações, enquanto os ladrões de galinhas sofrem severas penalidades.
Agora, a exemplo do que fizeram com Lula, os marqueteiros vão tentar vender a imagem de paz e amor dessa assassina.Ainda assim, enquanto eu viver, não me calarei, até que todos saibam
.” Mário e Therezinha Kosel.

===

O bravo deputado JAIR BOLSONARO pede a inclusão de Mário Kozel no livro de heróis da pátria.

==

PROJETO DE LEI Nº , DE 2005

(Do Sr. ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO e JAIR BOLSONARO)

Inscreve o nome do militar Mário Kozel Filho no Livro dos Heróis da Pátria.

O Congresso Nacional decreta:

Art. 1º Será inscrito no Livro dos Heróis da Pátria, que se encontra no  Panteão da Liberdade e da Democracia, em Brasília, o nome de Mário Kozel Filho.

Art. 2º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

JUSTIFICATIVA

Pela presente proposição, pretendemos inserir, no livro dos heróis da Pátria, o nome de um brasileiro que, por sua atuação como militar, prestou relevantes serviços à nação brasileira. Estamos nos referindo ao militar Mário Kozel Filho.

O  jovem Mário , conhecido em sua casa como “Kuka”, é convocado para servir à Pátria e defendê-la contra possíveis agressões internas ou externas e é designado para o Quartel General do II Exército, em São Paulo/SP.

Na mesma época, o Capitão guerrilheiro Carlos Lamarca, formado pela Academia Militar das Agulhas Negras, serve no 4º RI, em Quitaúna/SP.

O destino dos dois vai se cruzar tragicamente.

O soldado Kosel continua servindo, com dedicação, a Pátria que jurou defender. No dia 26/06/68, como sentinela, zela pela segurança do Quartel General, no Ibirapuera. Às 0430h, ele está vigilante em sua guarita. A madrugada é fria e a visibilidade muito pouca. Nesse momento, um tiro é disparado por uma sentinela contra uma camioneta chevrolet que desgovernada tenta penetrar no quartel. Seu motorista saltara dela em movimento, após acelerá-la e direcioná-la para o portão do QG.

O soldado Rufino, também sentinela, dispara 6 tiros contra o mesmo veículo que finalmente bate na parede externa do quartel. Kozel sai do seu posto e corre em direção ao carro para ver se há alguém no seu interior. Há uma carga com 50 quilos de dinamite que, em segundos depois, explode e espalha destruição e morte num raio de 300 metros. Seu corpo é dilacerado. Seis militares ficaram feridos: o Cel Eldes de Souza Guedes e os soldados João Fernandes de Souza, Luiz Roberto Juliano, Edson Roberto Rufino, Henrique Chaicowski e Ricardo Charbeau. É mais um ato terrorista da organização chefiada por Lamarca, a VPR.

Participaram deste crime hediondo os seguintes onze terroristas: Waldir Carlos Sarapu (“Braga, “Rui”), Wilson Egídio Fava (“Amarelo”, “Laercio”), Onofre Pinto (“Ari”, “Augusto”, “Bira”, “Biro”, “Ribeiro”), Eduardo Collen Leite (“Bacuri”, “Basilio”), Diógenes José Carvalho de Oliveira (“Leandro”, “Leonardo”, “Luiz”, “Pedro”), José Araújo de Nóbrega (“Alberto”, “Zé”, “Pepino”, “Monteiro”), Oswaldo Antônio dos Santos (“Portuga”), Dulce de Souza Maia (“Judith”), Renata Ferraz Guerra de Andrade (“Cecília”, “Iara”), José Ronaldo Tavares de Lira e Silva (“Dias”, “Joaquim”, “Laurindo”, “Nunes”, “Roberto Gordo”, “Gordo”) e Pedro Lobo de Oliveira (“Getúlio”, “Gegê”).

Após a sua morte o soldado Kosel foi promovido a 3º sargento e sua família passou a receber a pensão correspondente a este posto. O Exército Brasileiro numa justa homenagem colocou o seu nome na praça de desfiles do QG do II Exército.

Mário Kosel Filho, soldado cumpridor dos seus deveres, cidadão brasileiro que morreu defendendo a Pátria, está totalmente esquecido, o nosso Projeto visa corrigir essa injustiça.

Sala das Sessões, em junho de 2005.

Deputado ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO-PRONA – SP

Deputado JAIR BOLSONARO-PP/RJ

269 Respostas to “¿Dilma Rousseff participou do bárbaro assassinato do Soldado do Exército Mário Kozel Filho?”

  1. Claudio Josino Says:
    Inaceitável ter-se uma criminosa, confessadamente assaltante e partícipe de ataques a cidadãos inocentes, como “santa candidata”.
    O projeto de lei foi aprovado? Afinal de contas, mulheres que nada fizeram pelo Brasil recebem, rotineiramente, “medalhas” de heroínas, quando fazem apenas gastar os dinheiros públicos.

  2. wanderlei aparecido Says:
    essa vagabunda tinha que ser presa,e jogar a chave fora.
  3. Tylerfeat Says:
    Muito boa a descrição dos fatos.
    A única questão a se tratar aqui agora, é saber onde em um texto tão bem trabalhado, três pessoas conseguiram entender que há a participação de Dilma neste atentado.
    Sejamos sinceros, “Pior Cego é aquele que não quer enxergar”.
    Para os três que se enquadram neste caso como “CEGOS”, peço que façam uma pesquisa mais aprofundada da história, já que não lhes foi possivél entender a síntese aqui apresentada.Obs.: Não sou participante de qualquer grupo partidário. Nem “Esquerda”, nem “Direita”. Apenas quero um país melhor, país no qual não se veja tamanha falta de bom senso, quanto a que aqui foi demonstrada, com “Interpretação Impossivel” e tamanha falta de respeito pela pessoa de um candidato. Isso vale aos que podem estar pensando em mim como um possivel eleitor da candidata Dilma, eu serei contra qualquer manisfestação infundada contra qualquer candidato, e mais, serei ainda mais contra os que ofenderem quaisquer um dos candidatos.
  4. Çerra Says:
    HEHEHEHE ISSO AÍ E TUDO VERDADE COMPANHEIROS, ELA VAI ACABAR COM A CLASSE ALTA!!

  5. Jade Says:
    No wikipédia não consta o nome da Dilma dentre os “terroristas”.Vamos apurar os fatos antes de sair atacando as pessoas…”

    “Participaram da ação os seguintes integrantes do VPR: Waldir Carlos Sarapu (“Braga, “Rui”), Wilson Egídio Fava (“Amarelo”, “Laercio”), Onofre Pinto (“Ari”, “Augusto”, “Bira”, “Biro”, “Ribeiro”), Diógenes José Carvalho de Oliveira (“Leandro”, “Leonardo”, “Luiz”, “Pedro”), José Araújo de Nóbrega (“Alberto”, “Zé”, “Pepino”, “Monteiro”), Oswaldo Antônio dos Santos (“Portuga”), Dulce de Souza Maia (“Judith”), Renata Ferraz Guerra de Andrade (“Cecília”, “Iara”), José Ronaldo Tavares de Lira e Silva (“Dias”, “Joaquim”, “Laurindo”, “Nunes”, “Roberto Gordo”, “Gordo”), Pedro Lobo de Oliveira (“Getúlio”, “Gegê”), Eduardo Collen Leite (“Bacuri”, “Basilio”), integrante da REDE, outro grupo guerrilheiro.[

João do Morro faz música polêmica contra Dilma e é repudiado pelo PT.

Em nota enviada nesta segunda-feira (30), o PT de Pernambuco repudiou a música de João do Morro por “conteúdo violento, ofensivo e machista”.  “A violência contra as mulheres é coisa séria, senhor João do Morro. Desqualificar, insultar, menosprezar e diminuir as mulheres são formas de perpetuar a opressão e a violência vivenciada por elas no cotidiano”, diz a nota.Veja na íntegra:Nota de Repúdio.Nós mulheres do Partido dos Trabalhadores de Pernambuco, através desta nota repudiamos a música de João Morro, de conteúdo violento, ofensivo e… machista, com palavras de baixo calão dirigidas à Dilma Roussef, Presidenta da República e às pessoas que nela votaram.No Brasil ainda é muito recente a criminalização da violência contra a mulher: em agosto de 2006 foi sancionada a lei 11.340, conhecida como Lei Maria da Penha, que cria os mecanismos para punir esse tipo de crime e coibir a violência doméstica e familiar contra as mulheres. Em março de 2015 foi sancionada a lei 13.104/2015 – a lei do Feminicídio que o classifica como um crime hediondo e com agravantes quando acontece em situações específicas de vulnerabilidade (gravidez, menor de idade, na presença dos filhos etc).Segundo o Mapa da Violência contra a Mulher (http://www.mapadaviolencia.org.br), entre 2003 e 2013 o número de vítimas do sexo feminino passou de 3.937 para 4.762, incremento de 21% na década. Essas 4.762 mortes representam 13 homicídios femininos diários. Ainda segundo o estudo, o Nordeste destaca-se pelo elevado crescimento de suas taxas nos homicídios de mulheres no decênio: 79,3%.A violência contra as mulheres é coisa séria, senhor João do Morro. Desqualificar, insultar, menosprezar e diminuir as mulheres são formas de perpetuar a opressão e a violência vivenciada por elas no cotidiano. É essa cultura que tolhe e reprime a liberdade, a sexualidade, o direito de ir e vir que submete diariamente as mulheres a todo tipo de violência.É ainda pior quando lembramos que em 2015 a Organização das Nações Unidas instituiu o 25 de Novembro como o Dia Internacional de Eliminação da Violência contra as Mulheres, data que faz parte da campanha dos 16 dias de ativismo.
Violência contra as mulheres não tem graça e nem faz rir.Secretaria Estadual de Mulheres do PT/PE.Mas falou alguma mentira amigos acho que não né…..

joaodomorro-580x387

 

Mulher se desespera ao ver tio morrer na porta de hospital no Rio Mensagem dizia que “só pacientes com risco de morte” seriam atendidos. Pacientes com câncer estavam sendo mandados para casa. Do G1 Rio FACEBOOK A crise na saúde do Rio provocou uma cena de desespero nesta quarta-feira (23). Uma mulher chorou e se revoltou após ver o tio morrer na porta do hospital Getúlio Vargas, na Penha, Zona Norte do Rio, fechada com tapumes e sem atendimento de emergência. Como mostrou o RJTV, a mensagem dizia que só pacientes com risco de morte iminente serão atendidos.

Ela diz que o tio morreu à noite, e culpa o hospital pelo ocorrido, devido à falta de atendimento e medicamentos. O hospital alega que ele já chegara morto ao local. Enfermeiras contam que, durante a madrugada, foram feitas 16 cirurgias, quase todas sem o material e medicamentos adequados. Na tarde desta quarta-feira, 25 pacientes estavam internados no local.
Um vídeo feito por funcionários mostra que os estoques de medicamentos estão vazios, e em várias áreas, não há pacientes ou médicos. No hospital Mario Kroeff, que é mantido com dinheiro repassado pelo município, setores de quimioterapia do hospital, especialista em câncer, não estão funcionando. Pacientes estão sendo obrigados a voltar para casa.
“Não tem medicamento, não tem salário, e aí a gente não tem como fazer o tratamento”, diz Simone do Rosário, que tem câncer de mama. Maria Benedita de Oliveira, que mora em Campo Grande, chegou às 4h para fazer a quimioterapia e foi avisada que não havia médicos na unidade. “Venho aqui desde 2000, para tratar o câncer no fêmur e aqui na coluna”, lamenta ela, em uma cadeira de rodas.Nesta terça-feira, uma liminar concedida em ação civil pública ajuizada pelo Sindicato dos Médicos e que teve parecer favorável do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, obriga o Estado a depositar em 24 horas no Fundo Estadual de Saúde do Rio de Janeiro os valores correspondentes a 12% de sua receita no ano.
Em caso de descumprimento, o Estado será penalizado com multa diária de R$ 50 mil. O secretário de Estado de Saúde e o governador também terão que pagar multa diária de R$ 10 mil, caso não cumpram a decisão que deve ser realizada até a manhã de quinta-feira (24).
Nesta quarta-feira, o novo secretário de saúde, Luis Antônio Teixeira Júnior, se encontra com entidades da classe médica, Defensoria Pública e Ministério Público Estaduais e o Conselho Regional de Medicina para discutir a crise no gabinete de crise da Saúde.
Em nota, o Governo do Estado do Rio de Janeiro afirmou que ainda não foi notificado sobre a decisão judicial.

desespero.jpg

Com R$ 6,5 milhões de lei de incentivo, escola falará do Rio-16 no carnaval.

A União da Ilha do Governador vai levar os Jogos Olímpicos para o desfile das escolas de samba do carnaval 2016. Nesta semana, a agremiação foi contemplada com a aprovação de um projeto de captação de R$ 6,5 milhões por meio da Lei Rouanet, de incentivo à cultura.O tema da apresentação da escola na Sapucaí no próximo carnaval será “Olímpico por natureza: Todo mundo se encontra no Rio de Janeiro”. De acordo com o projeto aprovado, “serão distribuidos 4.000 fantasias de diversos modelos e alas produzidas pelo projeto ‘A Comunidade da Ilha do Governador e Seu Entorno’.”Esta não é a primeira vez que a União da Ilha garante recursos da lei de incentivo à cultura. Em 2011, a escola recebeu autorização do Ministério da Cultura para captar R$ 2 milhões para produzir material do desfile do carnaval de 2012. Coincidentemente, o tema daquele ano foi os Jogos Olímpicos de Londres-2012: “De Londres ao Rio: Era uma vez… uma Ilha”.Para fazer um desfile digno de campeã, uma agremiação gasta algo entre R$ 10 milhões e R$ 15 milhões. Deste valor, estima-se que até R$ 6 milhões são provenientes da Rede Globo, prefeitura, governo do Estado do Rio, Liesa (Liga das Escolas de Samba) e patrocinador master do carnaval. O restante amealha-se com a venda de fantasias, que pode custar até R$ 1.000 ao folião, patrocínios direto ou via lei Rouanet.E a saúde,educação e segurança que vai procurar uma para fazer pois primeiro vêem o Carnaval depois agente pensa nisso valeu!!!

 

PRONATEC VERDADE OU MENTIRA?

APRESENTAÇÃO

O Guia Pronatec de Cursos FIC foi elaborado pelo Ministério da Educação para direcionar a oferta dos cursos do Pronatec/Bolsa-Formação e vem sendo atualizado periodicamente, com o intuito de consolidar as políticas públicas que objetivam aproximar o mundo do trabalho do universo da educação.Nesta 3ª edição, foram incluídos 140 novos cursos, totalizando 644 opções diferentes, distribuídos em 13 eixos tecnológicos.A consulta aos cursos disponíveis no Guia Pronatec de Cursos FIC pode ser feita através das formas a seguir:

Guia Pronatec de Cursos FIC

Eixo Tecnológico: Segurança (4)Compreende tecnologias, infraestruturas e processos direcionados à prevenção, à preservação e à proteção dos seres vivos, dos recursos ambientais, naturais e do patrimônio que contribuam para a construção de uma cultura de paz, de cidadania e de direitos humanos nos termos da legislação vigente. O eixo vincula-se com as áreas de formação de profissionais de segurança pública, segurança privada, defesa social e civil e segurança do trabalho. Envolve a atuação em espaços públicos e privados. A organização curricular dos cursos propiciará a construção de perfil de egresso fundamentado em competências éticas, legais e técnicas contemplando, ainda, raciocínio lógico, inteligência social, capacidade de diálogo, tolerância e atuação em equipes multi e interdisciplinares. Abrange, transversalmente, a Legislação Nacional e Internacional no que se refere aos direitos humanos e cidadania, primando pela dignidade da pessoa. A atuação nas carreiras públicas fica condicionada ao atendimento das normas específicas, notadamente do concurso público.

  • Agente de Observação de Segurança
  • Bombeiro Civil
  • Vigia de Embarcação
  • Vigilante
Agente de Observação de Segurança

Desenvolve atividades em áreas confinadas. Acompanha serviços como liberação de entrada e saída de trabalhadores. Reconhece, avalia e controla riscos. Manuseia equipamentos e produtos. Realiza medições por meio de procedimentos estabelecidos, visando à prevenção de acidentes de trabalho, bem como à qualidade de vida, principalmente em empresas dos ramos químico, pretroquímico, metalúgico e alimentício, de forma a garantir o cumprimento das normas NR-1 e NR-33.

Carga Horária:240Escolaridade Mínima:Ensino Fundamental Completovoltar ao topo

Bombeiro Civil

Desenvolve atividades operacionais de bombeiro. Atua em situações emergenciais em que se necessite de primeiros socorros. Previne e combate incêndios, visando preservar a vida, o patrimônio e o meio ambiente. Identifica e acondiciona produtos que podem causar riscos à coletividade.

Carga Horária:210Escolaridade Mínima:Ensino Fundamental II Incompletovoltar ao topo

Vigia de Embarcação

Fiscaliza entrada e saída de pessoas a bordo, bem como movimentação de mercadorias nas operações de carga e descarga em porões, conveses e outros locais da embarcação, observando normas de segurança.

Carga Horária:160Escolaridade Mínima:Ensino Fundamental Completovoltar ao topo

Vigilante

Vigia dependências e áreas públicas e privadas com a finalidade de prevenir, controlar e combater delitos como porte ilícito de armas e munições e outras irregularidades; zelam pela segurança das pessoas, do patrimônio e pelo cumprimento das leis e regulamentos; recepcionam e controlam a movimentação de pessoas em áreas de acesso livre e restrito; fiscalizam pessoas, cargas e patrimônio; escoltam pessoas e mercadorias. Controlam objetos e cargas; vigiam parques e reservas florestais, combatendo inclusive focos de incêndio; vigiam presos. Comunicam-se via rádio ou telefone e prestam informações ao público e aos órgãos competentes.

Carga Horária:160Escolaridade Mínima:Ensino Fundamental Completovoltar ao topo

  • Agente de Observação de Segurança
  • Bombeiro Civil
  • Vigia de Embarcação
  • Vigilante
  • Nunca tem esses curso nesse tal.PRONATEC ai eu me pergunto isso onde tem esses cursos que eles apresentam o que deveria acontecer é ser investigado esse tal PRONATEC pelo nossa justiça desse Brasil que acho que muitos não conseguem acessa esses cursos pela tal PRONATEC é o Brasil do PT né que oferecer cursos que não existem mesmo eu não consigo me escrever neles é coisas do PT e sua turma!!!pronatec

A Quem Interessa o Desarmamento?

óbvio, para qualquer pessoa mais ou menos esclarecida, que essa campanha de desarmamento nada tem a ver com a criminalidade ou a tal “violência”. No entanto, para a maioria das pessoas não são evidentes os motivos de tal campanha. Tentaremos, nessas poucas linhas, explicar o que está acontecendo.

Imagine o leitor que você colocou todas as suas economias em ações de uma determinada empresa. Um belo dia você recebe a informação que a empresa está a beira da falência. O que você faria? Bem, em primeiro lugar trataria de manter segredo total sobre a situação da empresa e diria para todo mundo que a empresa vai muito bem, obrigado. Enquanto isso, tentaria vender os papéis o mais rapidamente possível, para recuperar o dinheiro aplicado, e cuidaria de aplicá-lo em ativos reais, tipo uma casa ou um terreno. Não é assim que todos agem?

Agora imagine que grandes grupos econômicos descobriram que existe uma “bolha especulativa” de alguns trilhões de dólares no sistema financeiro mundial. Essa montanha de dinheiro não corresponde a nenhuma riqueza, isto é: não passa de papel pintado, sem lastro.

Tal como você faria, esses grupos tentam manter segredo sobre o assunto enquanto tratam de converter esse papel em ativos reais. O problema é que converter essa incrível quantidade de dinheiro em ativos não é fácil. É preciso transformar esse papel em bens que mantenham seu valor no caso do sistema financeiro mundial entrar em colapso. O ideal é comprar coisas que sempre terão valor enquanto existir a humanidade, por exemplo: minérios, petróleo, terra fértil, empresas de energia elétrica, grandes redes de telecomunicações, etc.

Mas para adquirir essas riquezas alguns obstáculos precisam ser removidos. O maior deles são os estados nacionais. Fora dos EUA, a regra geral é esses bens estarem sob controle dos estados, na maioria das vezes sob o manto de grandes empresas estatais. Diversas estratégias foram adotadas por esses grupos para acabar com as barreiras que os diversos países criaram para proteger suas riquezas (reserva constitucional, barreiras alfandegárias, tarifas preferenciais, monopólios, leis excludentes, etc.).

Para não precisar empregar força militar (até porque os interesses desses grupos nem sempre coincidem com o interesse nacional de algum país poderoso), foram adotadas as seguintes estratégias:

1) Controlar as agências internacionais de fomento (Banco Mundial, BID, FMI, etc., além, é claro, da ONU)
2) Aumentar os juros de forma a endividar os países mais pobres e força-los a vender seus ativos;
3) Financiar pessoas e instituições contrárias a presença do estado na economia, favoráveis ao conceito de soberania limitada e a livre movimentação de capitais;
4) Acabar com toda legislação que fomente empresas nacionais;
5) Adquirir os meios de comunicação (ou subornar seus proprietários) de forma que apenas pessoas e idéias favoráveis a seus interesses tenham divulgação;
6) Promover campanhas de descrédito contra pessoas e instituições que oponham resistência a seus interesses;
7) Subornar políticos para aprovarem as mudanças adequadas;
8) Premiar e condecorar pessoas e instituições que apoiam as teses anteriores;
9) Difamar e enfraquecer os grupos nacionalistas e as forças armadas;
10) Enfraquecer o estado fomentando radicalismos e desavenças internas;
11) Promover mudanças políticas que consolidem as conquistas obtidas;
12) Desarmar a população de forma a não haver riscos de uma revolta popular armada.

Esse receituário é válido para todos os países e foi aplicado, com maior ou menor sucesso, no mundo todo e não apenas no Brasil. Não vamos discorrer sobre como essas táticas foram empregadas em nosso país, mas se observarmos a história recente veremos que todos os itens acima foram implementados com grande sucesso e todas as nossas riquezas (sejam estatais ou privadas) foram alienadas para grandes grupos estrangeiros. Não é mera coincidência que o presidente que promoveu essa liquidação do patrimônio nacional seja o mesmo que deseja o desarmamento da população.

O momento atual é de consolidar essas conquistas. O único grande grupo nacionalista que restou no país são as forças armadas e suas auxiliares. É importante, portanto, mantê-los fracos e sob constante ataque. Assim reduzem-se as verbas, o armamento, os salários e qualquer forma de estímulo a carreira militar. Daí a campanha de torná-las forças policiais; Daí a campanha para desacreditá-las – assim como as polícias – principalmente a Polícia Militar; Daí a reabertura de processos arquivados há muito tempo, etc. Notaram o que está acontecendo nesse momento com a Brigada Militar do Rio Grande do Sul?

Se isso não for suficiente, estimula-se a formação de grupos guerrilheiros locais, tal como estamos vendo no México, Peru, e Colômbia, de forma a dar uma “ocupação” aos militares e impedí-los de pensar nos outros tipos de saques que estão acontecendo no país. Outra vantagem dessa tática é que, se tiver sucesso, pode colocar o país de joelhos e forçá-lo a pedir uma “ajuda” militar internacional (tal como estamos vendo acontecer na Colômbia) – excelente forma de colocar tropas estrangeiras dentro do país sem oposição.

É preciso também fazer mudanças políticas de forma a reduzir a possibilidade de um presidente nacionalista assumir o poder. É imperioso reduzir os poderes do presidente e por isso vemos (novamente) a campanha pró-parlamentarismo em ação.

Como dissemos, a forma preferencial de impor as idéias anti-nacionais é através do fomento de pessoas e instituições que comungam com os interesses alienígenas. O papel das Organizações Não Governamentais (ONGs) é importantíssimo nesse aspecto. São elas que, aproveitando-se da boa fé de algumas pessoas, divulgam e implementam as políticas anti-nacionais e enfraquecem o papel das instituições do estado. Notaram como elas estão sempre contra militares e policiais? Notaram que direitos humanos são só para os bandidos e não para os policiais e suas famílias (ou mesmo para as vítimas)? Notaram como não falta dinheiro para suas atividades?

Segundo a revista Veja de 09/fev/94, existem (existiam, na época) 5000 ONGs atuando no Brasil, com orçamento anual de 700 milhões de dólares, dos quais 80% provêm de doações do exterior. Nelas trabalham cerca de 80 mil profissionais, dos quais 60 mil em tempo integral e a maioria possui curso superior. Não é interessante vermos como esses grupos estrangeiros são bonzinhos e estão preocupados com nossos problemas?

No caso do desarmamento brasileiro, a ONG intitulada Viva Rio ocupa papel de destaque. O Viva Rio surgiu em 17 de novembro de 1993, alguns dias depois do seminário internacional intitulado “Cidadania Participativa, Responsabilidade Social e Cultural em um Brasil Democrático” onde o maior destaque foi a presença do banqueiro David Rockefeller, ex-presidente do Chase Manhattan Bank, proferindo o discurso inaugural. É curioso notar que o banqueiro, hoje filantropo, foi um dos principais responsáveis pela implantação da política neo-liberal causadora da proletarização da classe média e do agravamento da concentração de renda brasileira. Por coincidência, estava presente no seminário o então chanceler Fernando Henrique Cardoso.

O Viva Rio integra a rede mundial de ONGs anti-armas chamada IANSA – (International Action Network of Small Arms). Os objetivos e estratégias da IANSA estão relacionados em suas diretrizes:

Algumas diretrizes da IANSA

1 – Reduzir a disponibilidade de armas para civis em todas as sociedades;
2 – Estabelecer regulamentações, treinamento e supervisão para assegurar o compromisso com padrões internacionais de direitos humanos por instituições estatais, forças armadas irregulares e cidadãos, no uso de armas leves;
3 – Promoção de programas para incentivar os cidadãos a entregar armas de fogo ilegais, inseguras ou indesejáveis;
4 – Relatórios regulares ao Registro de Armas Convencionais da ONU e apoio à extensão de sua abrangência para incluir algumas categorias de armas leves;
5 – Reforçar o papel da sociedade civil no monitoramento de transferências e do uso de armas leves nas esferas nacional, regional e internacional;
6 – Acompanhamento e monitoramento de transferências e movimentações de armas leves;
7 – Estabelecer sistemas políticos e legais para assegurar um efetivo controle e monitoramento civil das forças militares, polícias e outras instituições de aplicação da lei;
8 – Reduzir os gastos militares ao nível mais baixo possível;
9 – Desenvolver campanhas locais, nacionais e regionais de educação e percepção públicas, destinadas a deslegitimizar a posse de armas como parte de um processo de construção de confiança em instituições de segurança pública imparciais;
10 – Apoiar ONGs e o estabelecimento de capacidade comunitária, particularmente em regiões e localidades onde o uso de armas e a violência sejam mais problemáticos e as ONGs tenham poucos recursos, de modo a facilitar que elas possam desempenhar um papel pleno na IANSA;
11 – Assegurar que as campanhas, a mídia e o trabalho político mantenham o vínculo humano sempre que possível, por exemplo, “dando um rosto às vítimas”;
12 – Engajar, quando apropriado, o apoio de figuras públicas respeitadas e populares para transmitir mensagens de campanha para a mídia e o público;
13 – Estigmatizar ações de atores estatais e não estatais percebidos como contribuintes para o problema das armas leves e desenvolver estratégias para incentivar mudanças positivas e de acordo com os padrões internacionais.

O item número 4 revela-nos que as ONGs querem um registro universal das armas de fogo no âmbito da ONU, o que faz parte da política de governo mundial desta entidade.
Vejam os itens 5 e 6 – por eles percebemos porque o Viva Rio está tão interessado em assumir o controle dos arquivos da Polícia Civil do Rio de Janeiro e do SINARM da Polícia Federal. Eles querem substituir Exército e Polícias no controle das armas civis.
Os itens 2 e 7 mostram claramente a intenção de controlar as Forças Armadas e as Polícias.
O item 8 confirma o que já dissemos quanto ao enfraquecimento das Forças Armadas.
Os itens 9 e 13 mostram-nos porque a Sra. Elizabeth Sussekind, do Viva Rio, nomeada Secretária Nacional de Justiça pelo ministro José Carlos Dias, defende a divulgação na Internet do número das armas e da lista de seus revendedores.
Finalmente, lendo os itens 11, 12 e 13, percebe-se de onde vem a “inspiração” para as campanhas anti-armas do Viva Rio, do SBT e das organizações Globo.

Mas o desarmamento é mais que mera providência contra-revolucionária. A arma é um ícone da independência do cidadão diante do estado e o esteio da propriedade privada. É por isso que vemos alguns políticos “de esquerda” apoiando o desarmamento. O cidadão armado é insubmisso. Assim como ele está disposto a confrontar um bandido, ele também se dispõe a enfrentar a tirania. É por isso que, para a implantação do chamado “controle social” da população, é imperioso desarmar os cidadãos.

Colega proprietário de arma:
Não é preciso se envergonhar de ter arma. É seu direito como cidadão e sua obrigação como patriota. A defesa própria é um direito e a arma de fogo seu instrumento. Não abra mão deste direito. Como disse Jean Jaques Rousseau, “Direito tirado nunca mais retorna.Então não deixe seu direito para trás diga sim ao porte de arma ao cidadão de bem e ao nosso Brasil que está entregue as forças do mal sem controle de nada e só o cidadão tem perdido sua vida e seus entes queridos numa guerra desigual para a nossa população presa por essa violência total desse governo cruel que é hoje o PT……

CLOCK 380MM

Logo-Campanha-do-Armamento-605x605